Cerca de 80% das mulheres têm problemas para atingir o orgasmo durante o sexo. Isso significa que 4 em cada 5 mulheres com quem você dorme mentem que gozam ou honestamente dizem que não chegaram lá.

De fato, sexo ruim e falta de orgasmos são os principais motivos pelos quais as mulheres traem e terminam (ou se divorciam) de seus parceiros. Faz sentido – se você não vai dar a ela o que ela deseja, ela vai procurar outro lugar.

Então, se você quiser salvar seu relacionamento e levar sua vida sexual a um nível totalmente novo, precisará aprender como fazer a sua parceira gozar.

E, como sou um cara legal, vou explicar como dar 5 tipos diferentes de orgasmos – não apenas o vaginal.

Você pode imaginar o quão mais poderoso será o seu sexo se você conseguir fazê-la atingir o clímax? Não de uma, não de duas, mas de cinco maneiras diferentes? Você pode? Bom, vamos prosseguir então.

Mas, antes de começar com instruções específicas, tenho que mencionar uma coisa.

Para as mulheres, o orgasmo é tanto mental quanto físico. Se ela não estiver relaxada e mentalmente ligada, nenhuma dessas técnicas funcionará.

Eu falo sobre como ativar mentalmente uma mulher em outros artigos no meu site, por isso não deixe de encontrá-los e aplicar as informações que você lê. Vai mudar a sua vida, prometo.

Agora, voltando aos orgasmos.

1 – Orgasmo clitoriano

Muitos caras sabem o que é clitóris e onde encontrá-lo.

Surpreendentemente, porém, poucos deles passam tempo suficiente tocando ou lambendo-o para fazer sua companheira gozar.

Isso é uma pena. Porque, se você fizer ela gozar uma ou duas vezes antes mesmo de começar a transar, ela terá muito mais facilidade em alcançar outras formas de orgasmo. Não apenas isso, mas se o seu desempenho não for excelente, por qualquer motivo, ela o perdoará com muito mais facilidade.

OK, o orgasmo do clitóris é importante. Mas como faço ela gozar por aí?

De duas maneiras: tocando-a ou lambendo-a.

Quando se trata de usar os dedos, tenha em mente que as unhas devem estar cortadas, que os dedos devem estar lubrificados, e que você e ela devem estar numa posição bem confortável. Se sua mão tem cãibra quando ela está prestes a atingir o clímax, ela (com razão) fica irritada.

Quanto às técnicas específicas, comece a tocá-la e peça que ela o guie. Toda mulher fica excitada com coisas um pouco diferentes, então descubra o que a deixa louca e faça isso.

Além de fazer o que ela manda, preste atenção às reações não-verbais dela. Se você a ouvir ofegar e gemer de prazer, obviamente continue fazendo o que está fazendo.

Quando se trata de sexo oral, as mesmas regras se aplicam. Siga sugestões verbais e não verbais, fique à vontade e não desista rápido demais. Leva algum tempo para uma mulher atingir o orgasmo, então continue lambendo o seu clitóris até que ela goze.

(Leia meu artigo Como chupar a buceta de uma mullher)

2 – Orgasmo vaginal

Para a maioria das mulheres, este é o orgasmo mais difícil de se conseguir.

A maioria das mulheres não é apenas inexperiente o suficiente para não saber quais botões apertar para atingir esse orgasmo, mas algumas nem conseguem fazê-lo – não importa o quê.

Como essa técnica depende muito mais da estimulação mental do que da física, aqui está uma técnica que eu uso para dar orgasmos a mulheres que nunca os tiveram antes.

Primeiro, dou a ela um dos outros orgasmos nesta lista durante as preliminares. Faço isso de novo e de novo, até que ela possa gozar praticamente sob comando.

Em seguida, dou a ela o mesmo orgasmo durante o sexo. Portanto, se estamos fazendo sexo na posição de papai e mamãe, posso usar meus dedos para estimular seu clitóris e fazê-la gozar. Ou talvez estamos transando por trás e eu estou dando a ela o orgasmo no Ponto G.

O que estou fazendo aqui é fazê-la gozar com o sexo e fazer com que a mente dela associe o sexo ao orgasmo. Isso é extremamente poderoso se ela nunca experimentou um orgasmo durante a relação sexual antes.

Depois de um tempo, ela começará a experimentar orgasmos vaginais por conta própria – especialmente se você adicionar falas safadas e dominação à sua lista de truques.

3 – Orgasmo do Ponto G

O Ponto G é uma área pequena e esponjosa acima da parede frontal da vagina. Ele contém uma enorme quantidade de terminações nervosas prazerosas.

Se você estiver usando os dedos para dar a ela esse tipo de orgasmo, aqui está o que fazer.

Faça com que ela se deite de costas e abra levemente as pernas. Veja se ela está molhada o suficiente e mantenha os seus dedos lubrificados.

Deslize dois dedos para dentro e para a parte frontal superior da vagina dela. Alguns centímetros e você deve sentir o Ponto G. Deve estar pequeno naquele momento, mas à medida que ela fica mais excitada, ele cresce em tamanho.

Agora, o que você precisa é fazer um movimento de “venha cá” com os dois dedos. Você sabe, aquele movimento em que você está chamando alguém para se aproximar? Você conhece? Ótimo.

Seja paciente. Pode levar de 5 a 25 minutos para que ela goze. Por isso, tenha certeza de que a sua mão esteja em uma posição confortável para que você não tenha cãibras e nem se machuque.

4 – Orgasmo Anal

Espera… o quê?

É isso mesmo! Você pode fazer ela gozar com sexo anal. Não é o máximo? (Use esse fato na próxima vez em que a convencer a experimentar brinquedos sexuais anais – você tem a ciência do seu lado agora)

Quando se trata do orgasmo anal, a chave é a preparação. Dedicar um tempo para se preparar fará a diferença entre um sexo anal incrível e uma tentativa dolorosa de dois segundos antes que ela não diga mais nada.

Use lubrificante. É essencial. Eu uso Astroglide, mas você pode usar o que quiser, desde que aplique quantidades generosas e lubrifique-a adequadamente.

Faça-a relaxar. Se ela estiver nervosa, ela apertará os músculos das nádegas, o que tornará muito mais difícil a sua entrada. Em vez disso, diga a ela para respirar fundo e tente não pensar em sua bunda.

Vai devagar! Nesta situação, mais do que qualquer outra, é imperativo ir devagar e não apressar as coisas. Isso se aplica especialmente ao momento em que você está prestes a penetrá-la – não se apresse.

Fazer sexo anal é um assunto que exige muito mais explicações do que eu posso falar aqui, mas siga estas dicas e você entenderá o básico.

5 – Orgasmo do Ponto Profundo

O Ponto Profundo, caso você não saiba, é uma zona erógena situada mais ao fundo na vagina em relação ao Ponto G, e também é realmente mais suave quando comparado ao Ponto G.

A estimulação é praticamente a mesma do Ponto G, mas, como o Ponto Profundo é mais ao fundo na vagina, você precisa de algumas pequenas modificações. Se você não tem um pau de 20 cm, precisa ser criativo.

A melhor posição para atingir esse tipo de orgasmo é ter uma garota deitada de quatro e você entrando por trás. Você não quer fazer uma penetração curta e rasa; seu objetivo é forçar todo o seu pau dentro dela, até onde você puder.

Dessa forma, todo o comprimento do seu pênis está dentro da buceta dela e tem o mesmo efeito de você ganhar subitamente de 2 a 5 centímetros de comprimento peniano.

Depois de penetrá-la totalmente com o seu pau, continue metendo, mas, como eu disse, sempre faça movimentos maiores e mais profundos para estimular o Ponto Profundo dela.

Obs: Para dar a ela um (ou todos) estes orgasmos, você precisará de tempo. Se você não pode durar o suficiente para que ela atinja o clímax, consulte o meu guia Segredos Para Durar Mais. É um sistema passo a passo planejado para fazer você durar o tempo que quiser na cama – naturalmente.

 


Jorge Colossal
Jorge Colossal

Ex estrela pornô, criador do revolucionário guia Segredos Para Você Durar Mais, que ajuda homens a serem incríveis na cama e terem o poder de levarem mulheres ao delírio.

Leave a Reply

Your email address will not be published.